Anestesia Raquidiana na Gravidez – Tipos de Anestesia

0

A anestesia Raqui ou raquidiana é juntamente com a anestesia peridural (epidural) aplicada nas vértebras das costas para a realização de partos (tanto normais quanto cesariana) ou para extremidades inferiores.



O efeito dessa anestesia é rápido e o prolongamento pós-operatório é maior. Para se compreender melhor a importância desta anestesia e suas ações deve-se antes conhecer quais são os outros tipos de anestesia disponíveis para o uso medicinal. Confira!

 

anestesia raquidiana gravidez parto

Anestesia Raquidiana possui uma série de efeitos colaterais. Confira!

Tipos de Anestesia e Raquidiana

Anestesia Geral: Tem a ação de “neutralizar” todo o corpo e o paciente fica totalmente inconsciente durante o ato cirúrgico;

Sedação: é uma espécie de preparação para algumas aplicações e que serve de tranquilizante para provocar a sonolência do paciente;

Anestesia regional: É aplicação da anestesia em região especifica como um feixe de nervos ou um só nervo responsável pela sensibilização da área que precisará sofrer alguma intervenção. Dentro dessa categoria encontram-se outras anestesias especificas e comuns como:

Raquianestesia (Raqui): O objeto central do nosso artigo. Quando submetida a sua ação você perde a sensibilidade do tato e também dos movimentos das pernas. A aplicação feita pelo anestesiologista (anestesista) é de 2 a 4 ml do medicamento na região lombar com o intuito de atingir o liquido que envolve a medula espinhal (liquido cefalorraquidiano);

Peridural: É um procedimento cuja técnica se assemelha muito a da anestesia anterior. A diferença é que o volume de medicamento é em torno de 20 a 30 ml e o efeito provocado por sua ação preserva os movimentos do tato;

Anestesia local: É a mais simples e comum devido a sua aplicação ser realizada em muitos exames. É feita na pele ou em tecidos próximos e não há a necessidade de que o medico seja um especialista em aplicação como é exigido em cirurgias.

Anestesia Raquidiana – Efeitos Colaterais

A Anestesia Raquidiana ou Raqui(Rack) possui os chamados efeitos colaterais que podem ser rapidamente sentidos após o procedimento cirúrgico como: tontura, dificuldade para respirar, peso do peito e pressão muito baixa. Também é comum sentir tremores sem sensação de frio, coceira, formigamento e irritação na pele, porem o lado bom é que os efeitos não permanecem por muito tempo.

Existe outro pormenor. Muitas grávidas relatam uma dificuldade na amamentação pós-cirúrgica provoca por esse tipo de anestesia: as fortes e incomodas enxaquecas. Há um efeito chamado de “cefaleia pós raqui”, cuja dor é sentida quando a mamãe tenta se levantar para amamentar o bebê. Por isso que o ideal, para não sentir as dores, é não levantar o tronco e ficar, após o ato cirúrgico, em repouso absoluto em até 12 horas ( o prazo antes era de 24 horas), sendo que as vezes em apenas 6 horas você já ficará livre de sofrer com a cefaleia.

Anestesia Raquidiana na Gravidez e Parto

A anestesia Raqui é muito utilizada, principalmente nas cirurgias cesarianas, ainda que a coloquem como vilã é comum ouvir relatos de pacientes que de todas as anestesias tomadas a que apresentou melhor resultado foi justamente ela.

Geralmente as mulheres possuem muitos receios quanto às anestesias. Se você tiver uma boa conversa com seu medico e principalmente com o anestesista, sendo sempre honesta e compartilhar quais são os seus temores, a existência ou não de alergias ou qualquer outra informação medica importante, não terá porque manter seus receios. Quanto mais informações um médico receber de você menores serão os riscos de problemas cirúrgicos. Assim te desejo que tenha uma boa hora!

Este Artigo foi útil? Avalie:
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Leave A Reply