1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

A asfixia neonatal também pode ser chamada de asfixia perinatal. Esse problema é uma das maiores causas de mortalidade perinatal e morbidade neurológica.

O que é Asfixia Neonatal/Perinatal?

A asfixia perinatal acontece principalmente quando o fornecimento de nutrientes da mãe para o feto é diminuído, causando a má perfusão de órgãos vitais. Essa asfixia pode ocorrer no trabalho de parto, no nascimento e no período de pós-parto.
Asfixia Neonatal

 O risco de asfixia nessas partes é muito alto, pois o recém-nascido ainda está se acostumando à vida fora do útero, sofrendo com alterações nas vias circulatórias.  É preciso que logo após o parto ocorra a expansão dos pulmões e o início da respiração do recém-nascido, de modo contrário a asfixia aparecerá.

Causas da Asfixia

As principais causas da asfixia perinatal podem incluir fatores maternos, fetais e muito mais.

As principais causas maternas da Asfixia Neonatal são:

  • Cardiopatia;
  • Convulsões;
  • Nefropatias;
  • Hipertensão arterial crônica;
  • Diabetes;
  • Hemoglobinopatias;
  • Ruptura prematura de membranas.

Já as causas fetais da Asfixia Perinatal são:

  • Prematuridade;
  • Fetos grandes demais;
  • Malformações congênitas;
  • Infecção congênita.

As causas da Asfixia Neonatal durante o parto são:

  • Placenta prévia;
  • Apresentação anormal;
  • Nó verdadeiro de cordão;
  • Depressão respiratória por drogas.

Por último há as causas neonatais que são:

  • Imaturidade pulmonar;
  • Hemorragia;
  • Anemia;
  • Distúrbios metabólicos;
  • Pneumotórax.

Como evitar a asfixia Neonatal? – Prevenção

Somente os médicos sabem como evitar essa condição, sendo que muitas vezes não há como impedi-la.

Asfixia Neonatal e perinatal são a mesma coisa

Se houver complicações no parto, os profissionais presentes farão tudo que estiver ao alcance para contornar a situação e ajudar o recém-nascido a começar a respirar.

Durante a gravidez, a mulher pode evitar determinadas situações que podem prejudicar o feto, como: uso cigarro, bebidas alcoólicas, entre outros.

Em muitos casos a asfixia neonatal não está relacionada diretamente à mãe, sendo uma condição que aparece não importa quantos cuidados são tomados.

O que você deve fazer é ter uma gravidez tranquila, longe de fatores de risco e seguir todas as recomendações médicas.

Tratamento para asfixia neonatal

Os médicos farão tudo que for possível para controlar a asfixia neonatal. Eles devem ter controle sobre a frequência cardíaca do recém-nascido, assim como realizar exames e ajudá-lo no processo de respiração.

Os médicos e enfermeiras deverão sempre examiná-lo para verificar como está o processo e adotar medidas que acelerem o processo de respiração, livrando o recém-nascido dessa situação.

asfixia neonatal

Geralmente o problema consegue ser resolvido em uma ou duas semanas, mas lembre-se que há vários casos em que não houveram bons resultados.

Como facilitar o parto?

O parto pode ser facilitado com alguns hábitos que a mulher pode adquirir ao longo da gravidez, como uma caminhada. Confira as dicas abaixo:

  • Caminhar ao ar livre pode ajudar o ritmo das contrações, diminuindo tanto a dor do trabalho de parto quanto o tempo de duração.
  • Uma mulher no trabalho de parto também pode subir as escadas com calma, o que facilita o nascimento. A dança também é uma boa amiga, pois ela faz com que o bebê se movimente, podendo facilitar na hora do parto.
  • Além disso, tente urinar de 1 em 1 hora e beber bastante água para manter a hidratação.

Espero ter ajudado você a entender melhor a asfixia neonatal.

Author

Sou Bety Krause, Pedagoga formada em Licenciatura, adoro ler e escrever. Atuo como redatora e compartilho meus conhecimentos com o Portal Bebês.

Write A Comment