Category

Bebês

Category

Economizar no enxoval do bebê costuma ser um desafio para as mamães de primeira viagem, afinal, os preços dos produtos infantis estão cada vez mais altos. Elas se deparam com a tarefa de comprar roupinhas, utensílios de alimentação e itens de higiene sem ultrapassar o limite do orçamento.

Muitas Mamães Brasileiras tem feito o enxoval do bebê em Miami. Além da economia, comprando os produtos no exterior vai garantir produtos de excelente qualidade por preços mais baixos que no Brasil. É Importante lembrar que você não precisa ir a Miami buscar as roupas. Nesse video aqui o Kleber te ensina como: http://bit.ly/2fWKQts

Para não acabar gastando demais com o enxoval do bebê e entrando no vermelho, é preciso adotar algumas medidas econômicas e fazer o dinheiro render.

Para Comprar Roupas de Bebê Baratas, CLIQUE AQUI!

Para as mamães de segunda viagem, vale a dica de reaproveitar o enxoval do primeiro bebê.

Como economizar com o enxoval do bebê?

Confira a seguir dicas para economizar no enxoval do bebê:

1. Monte uma lista

Antes de sair às compras, a mamãe deve montar uma lista com todos os itens para o enxoval. Desta forma, fica mais fácil evitar os gastos desnecessários e adquirir apenas os produtos essenciais para o bebê.

2. Pesquise os preços

As lojas de produtos para bebês costumam apresentar uma diferença expressiva nos preços. Para não acabar pagando mais caro, vale à pena fazer uma pesquisa de valores, tanto nas lojas físicas como nas lojas virtuais. Para as Mamães Viciadas em tendência, como por exemplo Melissa Infantil, saiba que é possível encontrar na internet com ótimos preços.

3. Reaproveite os itens de filhos de amigos e familiares

A melhor forma de fazer economia no enxoval de bebê é reaproveitando os itens usados, como carrinho de passeio, bebê conforto, cadeirão e até mesmo as roupinhas. Se não for possível emprestar, existe a possibilidade de comprar usados por preços mais em conta.

4. Compre o enxoval no exterior

Em alguns lugares no exterior, é possível comprar o enxoval completo do bebê e pagar mais barato, como é o caso da cidade de Miami, nos EUA. As melhores lojas para comprar os produtos são: Buy Buy Baby, Babies R Us, Liapela e Nini & Loli.

5. Não caia em tentação com tantas coisas ‘fofas’

Quando se trata do enxoval do bebê, as mamães acabam comprando produtos desnecessários e caros simplesmente porque são fofos. Este erro pode comprometer o orçamento, então é preciso ter muito cuidado.

enxoval do bebe
Quer saber dicas de como economizar no enxoval do bebê? Confira!

6. Dê preferência para as roupinhas grandes

O bebê cresce muito rápido e, consequentemente, também perde as roupas com mais facilidade. Para evitar este problema e não desperdiçar dinheiro, é recomendado comprar tamanhos grandes.

enxoval de bebe miami

7. Aproveite o chá de bebê

Se o dinheiro não deu para comprar todos os itens do enxoval do bebê, então vale a pena organizar um chá de bebê e pedir às convidadas o que está faltando. Este evento deve acontecer, de preferência, no sétimo mês de gestação.

enxoval de menina

8. Não compre coisas de grife

As roupinhas de marca costumam encarecer o enxoval, por isso elas não são recomendadas. Na hora de escolher as peças, a mamãe deve se preocupar com três fatores básicos: preço, qualidade e durabilidade.

enxoval de bebe

Confira abaixo um checklist que preparamos para vocês não esquecerem de nada na hora de montar o enxoval:

Listas Completas de Enxoval do Bebê

Para o Quarto

lista de enxoval de bebe quarto

Para o Banho e Higiene

lista de enxoval de bebe banho

Para Passeios, diversão e viagens

lista de enxoval de bebe diversao

Para a Mamãe

lista de enxoval de bebe mamae

Roupas e Lavanderia

lista de enxoval de bebe roupinhas e lavanderia

Lista de Enxoval para Imprimir

Para baixar a lista completa, baixe o PDF abaixo e imprima!

Lista de Enxoval de Bebe Completa Por PortalBebes.net

Espero que tenham gostado do post e aproveite bem os descontos.

Economizar no enxoval do bebê costuma ser um desafio para as mamães de primeira viagem, afinal, os preços dos produtos infantis estão cada vez mais altos. Elas se deparam com a tarefa de comprar roupinhas, utensílios de alimentação e itens de higiene sem ultrapassar o limite do orçamento.

Muitas Mamães Brasileiras tem feito o enxoval do bebê em Miami. Além da economia, comprando os produtos no exterior vai garantir produtos de excelente qualidade por preços mais baixos que no Brasil. É Importante lembrar que você não precisa ir a Miami buscar as roupas. Nesse video aqui o Kleber te ensina como: http://bit.ly/2fWKQts

Para não acabar gastando demais com o enxoval do bebê e entrando no vermelho, é preciso adotar algumas medidas econômicas e fazer o dinheiro render.

Para Comprar Roupas de Bebê Baratas, CLIQUE AQUI!

Para as mamães de segunda viagem, vale a dica de reaproveitar o enxoval do primeiro bebê.

Como economizar com o enxoval do bebê?

Confira a seguir dicas para economizar no enxoval do bebê:

1. Monte uma lista

Antes de sair às compras, a mamãe deve montar uma lista com todos os itens para o enxoval. Desta forma, fica mais fácil evitar os gastos desnecessários e adquirir apenas os produtos essenciais para o bebê.

2. Pesquise os preços

As lojas de produtos para bebês costumam apresentar uma diferença expressiva nos preços. Para não acabar pagando mais caro, vale à pena fazer uma pesquisa de valores, tanto nas lojas físicas como nas lojas virtuais. Para as Mamães Viciadas em tendência, como por exemplo Melissa Infantil, saiba que é possível encontrar na internet com ótimos preços.

3. Reaproveite os itens de filhos de amigos e familiares

A melhor forma de fazer economia no enxoval de bebê é reaproveitando os itens usados, como carrinho de passeio, bebê conforto, cadeirão e até mesmo as roupinhas. Se não for possível emprestar, existe a possibilidade de comprar usados por preços mais em conta.

4. Compre o enxoval no exterior

Em alguns lugares no exterior, é possível comprar o enxoval completo do bebê e pagar mais barato, como é o caso da cidade de Miami, nos EUA. As melhores lojas para comprar os produtos são: Buy Buy Baby, Babies R Us, Liapela e Nini & Loli.

5. Não caia em tentação com tantas coisas ‘fofas’

Quando se trata do enxoval do bebê, as mamães acabam comprando produtos desnecessários e caros simplesmente porque são fofos. Este erro pode comprometer o orçamento, então é preciso ter muito cuidado.

enxoval do bebe
Quer saber dicas de como economizar no enxoval do bebê? Confira!

6. Dê preferência para as roupinhas grandes

O bebê cresce muito rápido e, consequentemente, também perde as roupas com mais facilidade. Para evitar este problema e não desperdiçar dinheiro, é recomendado comprar tamanhos grandes.

enxoval de bebe miami

7. Aproveite o chá de bebê

Se o dinheiro não deu para comprar todos os itens do enxoval do bebê, então vale a pena organizar um chá de bebê e pedir às convidadas o que está faltando. Este evento deve acontecer, de preferência, no sétimo mês de gestação.

enxoval de menina

8. Não compre coisas de grife

As roupinhas de marca costumam encarecer o enxoval, por isso elas não são recomendadas. Na hora de escolher as peças, a mamãe deve se preocupar com três fatores básicos: preço, qualidade e durabilidade.

enxoval de bebe

Confira abaixo um checklist que preparamos para vocês não esquecerem de nada na hora de montar o enxoval:

Listas Completas de Enxoval do Bebê

Para o Quarto

lista de enxoval de bebe quarto

Para o Banho e Higiene

lista de enxoval de bebe banho

Para Passeios, diversão e viagens

lista de enxoval de bebe diversao

Para a Mamãe

lista de enxoval de bebe mamae

Roupas e Lavanderia

lista de enxoval de bebe roupinhas e lavanderia

Lista de Enxoval para Imprimir

Para baixar a lista completa, baixe o PDF abaixo e imprima!

Lista de Enxoval de Bebe Completa Por PortalBebes.net

Espero que tenham gostado do post e aproveite bem os descontos.

Ter um filho é motivo para uma imensa alegria, além do mais quando os pais sonham em ter um filho menino e descobrem que a criança é do sexo masculino. Pensamentos e sonhos felizes contagiam a família, e junto com eles, vêm às curiosidades. Tais curiosidades que envolvem, por exemplo, para qual time o menino irá torcer, qual profissão ele irá seguir e se seguirá os passos do pai ou do avô.

Quando uma família descobre que receberá um menino, também deve tomar algumas decisões. Decisões que envolvem a cor do enxoval – normalmente azul ou verde –, e, a mais importante, a escolha do nome do menino.

TENDÊNCIAS DE NOMES MASCULINOS PARA BEBÊ EM 2017

Todos os pais e mães sabem que escolher o nome de um menino significa ter uma enorme responsabilidade nas mãos. Assim como para escolher nome de menina, para escolher nome de menino é necessário ter bom senso, carinho e amor.

E isso não é à toa, porque o nome que os pais escolherem, vai fazer parte de forma ativa da vida do menino. Para escolher o nome do menino sem haver arrependimentos mais tarde, é necessário que os pais pensem em uma porção de coisas, como se o nome combinará com a criança, o real significado do nome escolhido e também se irão se adaptar a chamar o menino por aquele nome.

Alguns pais já possuem em mente o nome que irão por em seu filho, no entanto, outros não e não tem sequer uma ideia de onde irão tirar inspiração para a escolha do nome. Para aqueles que ainda não sabem como irão começar a escolha do nome do filho, sugerimos que tirem nomes que gostem de personagens de desenhos, nomes de familiares ou antepassados, nomes de jogadores de futebol, nomes de famosos, nomes de filhos de famosos, personagens de livros, filmes, novelas ou séries, enfim, existem inúmeras fontes de inspiração, basta escolher uma.

Para aqueles que não se agradaram com nenhuma opção citada aqui anteriormente, ainda existem os livros que contém nomes e seus respectivos significados como fonte de inspiração.

Existem algumas apostas para nomes que serão tendências em 2016, feitas para facilitarem a vida de papais e mamães indecisos na escolha do nome de seus filhos. Óbvio que essas apostas não são feitas por alguma indústria específica que descobre tendências de nomes, até porque uma dessas nunca existiu e – certamente – nunca existirá.

17Entre as tendências de nomes de bebê masculino para o próximo ano, podemos encontrar influências por personagens de desenhos e/ou produções infantis, personagens de filmes e/ou séries, nomes de jogadores de futebol, nomes de filhos de jogadores de futebol e nome de famosos.

Através de pesquisas em livros e na rede, elaboramos uma lista de tendências com dez nomes masculinos para 2017.

Confira abaixo:

  1. Arthur: aquele que é generoso e nobre
  2. Benjamin: filho da felicidade
  3. Enzo: o príncipe do lar
  4. Gabriel: aquele que é amigo e arcanjo de Deus
  5. Guilherme: aquele que é corajoso, decidido e protetor
  6. Henrique: o senhor do lar
  7. Miguel: aquele que é como Deus
  8. Lucas: aquele que transmite luz e que é iluminado
  9. Rafael: aquele que é curado por Deus
  10. Vicente: aquele que conquista e que é vencedor

 

Existem cada vez mais técnicas, as quais, tendem a produzir uma independência maior do bebê logo em seus primeiros meses de vida, o que acaba sendo benéfico para o seu crescimento posterior e para o seu desenvolvimento mais saudável.

Umas das técnicas mais conhecidas é o Método BLW, Baby-ledWeaning (Desmame Guiado pelo Bebê) o qual, induz com que o bebê se alimente sozinho, colocando pedaços pequenos de comida na boca e eliminando assim o uso da papinha.

Método BLW: introdução alimentar sem papinha

A expressão em inglês pode até parecer complicada no começo, mas, o método é bem simples de ser aplicado, ele se baseia na tendência de que o bebê precisa se alimentar e vai raciocinar sozinho, de que aqueles pedaços de comida na sua frente são benéficos ao seu corpo.

Esse método foi criado por uma agente de saúde britânica chamada Gill Rapley, a qual, inclusive já escreveu um livro sobre isso, intitulado “Baby-led Weaning: Helping Your Baby to Love Good Food (em tradução livre, Desmame Guiado pelo Bebê: Ajudando seu Filho a Amar Boa Comida).

O princípio é bem básico, a intenção é que o bebê se sente a mesa de jantar, já a partir dos seis meses de idade. Os pais colocam os alimentos na frente do seu bebê e deixe com que ele mesmo se sirva, da maneira com que ele achar melhor e no seu momento.

No Brasil, já existe até um grupo no Facebook discutindo qual a melhor maneira de se aplicar a técnica do BLW, já são mais de cinco mil inscritos, sendo a maioria mães, as quais, querem aplicar esse método em seus próprios filhos.

Método BLW – Como funciona?

Método BLW: introdução alimentar sem papinha

A Organização Mundial de Saúde tem em seus textos, a recomendação de que os bebês ganhem um alimento complementar ao leite materno, já a partir dos seis meses de idade e o que os pediatras sempre recomendaram, foram as papinhas, já pré-fabricadas e mais fáceis de serem dadas.

O que mudou agora, é que esse complemento alimentar pode ser dado por alimentos mastigáveis, já que, aos seis meses de idade, os bebês já teriam condições de mastigar alguns pequenos alimentos, o que, indicaria que a papinha não é mais necessária. Essa, pelo menos, é a conclusão da Rapley.

A prova que os bebês de seis meses já teriam essa condição de mastigar são alguns hábitos comuns para essa idade, tais como: se sentar sem apoio, levar objetos à boca com as mãos e demonstrar interesse no que os adultos comem.

Algumas nutricionistas já defendem a ideia de que o Método BLW seria o melhor para os bebês, a partir de seis meses de idade, como a Jomara de Araújo, da Associação Brasileira de Nutrologia:

“A amamentação é absolutamente dominada pelo bebê, desde os seus primeiros minutos de vida. Portanto, nada mais fisiológico e racional do que seguirmos o mesmo princípio quando, após o sexto mês, iniciamos a oferta de sólidos, quando os bebês já estão preparados para isso”, defende a profissional.

Como fazer o BLW Passo a Passo?

Para que os bebês possam comer os alimentos sólidos junto ao resto da família, é necessário colocá-lo sentando e colocar alimentos, os quais, um bebê com essa idade consiga pegar com as mãos, como cenouras cozidas e cortadas em forma de palitos ou ramos de brócolis, também cozidos, são boas alternativas.

Não se preocupe se o seu filho demorar alguns meses para começar a comer os alimentos, é natural que um bebê de seis, sete, oito meses, comece a brincar com os alimentos ao invés de comê-los, é necessária paciência para que o método BLW funcione da maneira adequada, não apresse os passos do seu filho.

método blw
Método BLW – Introdução e dinamismo são as palavras-chave do método.

Às vezes, um bebê só começa a comer aos 9,10 meses de vida e isso é totalmente natural, apressa-lo, gritar com ele ou dar castigos, apenas pioraria essa situação, é preciso ter calma e tempo para que esse método funcione. Assim, escolha um momento em que seu bebê não esteja irritado ou com fome, dessa maneira, ele vai ter uma chance maior de não sair tacando a comida por toda a casa.

BLW – Quanto tempo para adaptar?

Umas das grandes vantagens do método BLW é que ele oferece autonomia para os bebês, logo em seus primeiros meses de vida, isso é algo cada vez mais raro e pode fazer com que o seu desenvolvimento seja muito mais natural e saudável.

Um estudo publicado pelo British Medical Journal concluiu que bebês que se alimentam sozinhos têm menos risco de se tornarem obesos no futuro, em comparação com os que receberam papinhas.

Isso acontece, pois, essas pessoas que são criadas com o método BLW, acabam criando desde cedo uma consciência de quando estão satisfeitos e ainda conseguem desde pequenos, regular o apetite, algo impossível de ser realizado com a ingestão constante de papinhas.

Além disso, a vida fica menos estressantes para os pais, já que eles podem saborear uma refeição enquanto o prato está quente, dando tempo para o seu bebê comer os seus alimentos e não precisar dar colheradas na boca do bebê, tornando a refeição um momento mais agradável.

Método BLW – Riscos

Umas das preocupações dos críticos do movimento BLW, é em relação a quantidade de alimento ingerido pelos bebês. Para o pediatra Daniel Becker, da Pediatria Integral, do Rio de Janeiro, os pais devem controlar o que os filhos comem, na quantidade adequada de alimento para um bebê de seis meses de idade, é preciso bom senso, reflete Daniel.

Para Rapley, no entanto, o próprio corpo dos bebês é um instrumento poderoso quanto a sua alimentação adequada e nada mais natural do que deixar o corpo define, o quanto de alimento deve ser ingerido ou não.

Para a escritora, a única função dos pais, no método BLW, é dar várias opções de alimentos nutritivos para os bebês terem uma opção de alimentação saudável, com comida de cada grupo alimentar: construtores (carnes e outras proteínas), energéticos (arroz, batata e carboidratos em geral) e reguladores (legumes e verduras).

Para a especialistas, outro benefício da dieta BLW, é que ela permite com que o principal alimento do bebê seja o leite materno, já que, segundo Ripley, “nenhum outro alimento é tão completo e tão fácil de digerir”.

Não é perigoso engasgar?

Outra dúvida que alguns críticos do método BLW tem é o perigo de engasgar, mas, Rapley garante que, contanto que o bebê esteja sentado, ereto, e mantenha controle sobre o que entra na sua boca, não existe risco aumentado de engasgar como BLW, já que todos os alimentos são cortados em pedaços bem pequenos e o bebê já conseguir mastigar e dirigir porções solidas nessa idade.

metodo blw engasgo

Mas, para não correr nenhum risco, deixe com que o seu próprio bebê decida colocar o alimento na boca, já que, ao fazer isso, é um sinal claro de que o corpo está pronto para receber esse tipo de item sólido.

Mais facilidade e mais sujeira?

Ao mesmo tempo que o BLW proporciona uma maior facilidade no momento da refeição, já que os pais não precisarão dar os alimentos na boca dos filhos, ele dá um trabalho maior ao término do almoço ou janta, já que será preciso limpar toda a bagunça de alimentos espalhados pelo seu bebê, pois, é natural que muitos dos alimentos colocados em sua frente, sejam arremessados e espalhados por todo o ambiente.

Para facilitar, existe a aplicação de dois truques: O primeiro é esquecer o prato, pelo menos no começo, quando o bebê estiver tão interessado no objeto, quanto nos alimentos, assim, é natural que ele vai vira-lo e toda a comida vá ao chão.

Outra dica é forrar o chão com um plástico, assim, quando o seu filho resolver jogar os alimentos por todo o cômodo, será mais fácil realizar a limpeza, ao final da refeição. Mas, não se preucupe, como ele gosta de imitar tudo o que vocês fazem, logo, logo, ele estará comendo os alimentos com as mãos e não dará mais trabalho.

 

Você sabe o que é o BICO DE SILICONE e como ele pode te ajudar? Bom, tire todas suas dúvidas sobre ele nesse texto.

A amamentação costuma ser um momento mágico, geralmente feito em belíssimas cadeiras decorativas, onde acontece o fortalecimento do vínculo amoroso entre a mãe e o bebê. No entanto, para aquelas mães que apresentam dificuldades na hora de amamentar seus filhos, como rachaduras, ressecamento, entre outros fatores que atingem diretamente as mamas, o momento mágico pode se tornar doloroso.

Bico de Silicone para Amamentar: Como usar?

Para essas mulheres que tem dificuldades para amamentar, existem alguns itens que facilitam o momento da amamentação. Os bicos de silicones, criados exclusivamente para auxiliar na amamentação, vem facilitando o processo de amamentação e livrando as mulheres de dores, ressecamento e possíveis rachaduras nas mamas.

O bico de silicone é elogiado e recomendado por inúmeras mães que já o utilizaram, assim como também é fonte de dúvidas e receios por parte das mães que nunca o utilizaram.

Bico de silicone

Segundo especialistas da área da pediatria, o bico de silicone deve ser utilizado apenas em última estância.

Para usar o bico de silicone para amamentar basta encaixá-lo nos mamilos e forma que fiquem similares a um bico de mamadeira. A boca do bebê ficará como se estivesse chupando uma chupeta.

O bico inibirá o contato físico entre o seio da mãe e a criança de forma que as crianças acostumadas a mamarem com a mãe utilizando o bico, irão recusar o seio se o mesmo estiver sem proteção.

Contudo, há algumas contradições feitas pelas próprias mães acerca disso. Segundo as mães, o bico de silicone até pode inibir o contato entre a criança e seu seio, mas que isso não muda nada na relação de carinho e confiança entre os dois. Outras afirmam que mesmo utilizando por várias vezes o bico de silicone, o bebê sempre aceita o peito, mesmo se a mulher não estiver utilizando o bico.

Bico de Silicone para Amamentar faz mal?

Muitas mães tem essa dúvida: Bico de Silicone para Amamentar faz mal? Bom, o recomendado mais para as mães que amamentam com o auxílio do bico de silicone é que elas parem aos poucos de utilizar o utensílio de acordo com sua necessidade, porque não é algo de uso necessário se suas mamas não estiverem debilitadas.

Existem alguns mitos acerca do bico de silicone. Alguns especialistas afirmam, de modo equivocado, que o uso do bico de silicone pode fazer com que a produção do leite materno seja inibida por falta de estímulo no seio. Já outros afirmam, também de modo equivocado, que o uso do bico de silicone pode modificar a arcada dentária do bebê.

Bico de silicone

O bico de silicone não faz com que o leite materno seque. O que faz com que isso aconteça é a substituição do leite materno por outro leite. Quando isso ocorre, o bebê irá mamar menos e, por consequência, a produção do leite irá diminuir, até que seque totalmente.

Já a falsa afirmação o sobre o bico de silicone modificar a arcada dentária do bebê não passa de outro boato acerca do utensílio. O bico de silicone além de não fazer mal algum para os dentes do bebê, não promove nenhuma modificação nos mesmos.

As mães que utilizam o bico de silicone devem sempre o manter esterilizado, para que o mesmo não vire uma “residência de bactérias” que irão afetar tanto a saúde dela, como também a saúde do bebê. É muito importante que essas mães também carreguem o bico de silicone junto quando forem sair, para que não haja o eventual caso do bebê recusar o seio sem o protetor.

Muita gente não sabe, mas a icterícia é uma síndrome que afeta o recém-nascido, o que ocasiona a cor amarelada na pele e também da parte branca dos olhos.

Essa síndrome tem seu início entre um a dois dias depois de nascido, isso é causado devido ao excesso de bilirrubina na corrente sanguínea. Quer saber mais sobre essa patologia? Então leia o texto abaixo.

O que é a bilirrubina que causa a Icterícia?

ictericia fototerapia luz do solA bilirrubina é uma substância produzida através do metabolismo das células vermelhas presentes no sangue, sendo a mesma constituída de uma coloração amarelada.
A síndrome da Icterícia ocorre quando o fígado apresenta dificuldades em metabolizar toda a bilirrubina, fazendo com que ela se concentre na corrente sanguínea.
A cor amarelada tende a desaparecer lá pelo décimo dia de vida, sendo assim importantes os banhos de sol de manhã e no final da tarde.

Qual a gravidade da Icterícia? É uma doença?

A icterícia manifestada da forma que citamos acima não é considerada uma doença.

Icterícia Prematura ou Fisiológica

Essa disfunção atinge em média 50% dos recém-nascidos e com mais frequência os bebês prematuros. A patologia também é conhecida chamada de icterícia fisiológica ou icterícia prematura.

ictericia recem nascidos
Icterícia em recém-nascidos: Conheça as causas!

Outros tipos de Icterícia

Temos também mais dois tipos de icterícia, esses mais graves por isso requer muito mais atenção e cuidados, a icterícia por incompatibilidade sanguínea, sendo percebida logo no primeiro dia de vida do bebê.

Isso acontece porque a mãe possui anticorpos que varrem as hemácias, elas compõem os glóbulos vermelhos do sangue, produzindo assim a bilirrubina. O devido tratamento irá depender do grau de severidade da síndrome e do peso do recém-nascido.

Os tratamentos mais comuns para um grau de severidade mais avançado são o banho de luz ou a exsanguineotrasfusão, que é a substituição total do sangue do bebê por um sangue novo sem bilirrubina.

Outra coisa que pode ocasionar a icterícia é o leite materno, que afeta de 1% a 2% dos lactentes, neste caso não se sabe ainda o porquê isso ocorre, pode ser devido a alguma substância presente no leite materno, sendo assim é recomendado à suspensão do aleitamento por um ou dois dias ou então o banho de luz.

São raríssimas às vezes em que o excesso dessa substância venha a se acumular no cérebro acarretando algum dano ao mesmo.

Essa síndrome aparece em bebês saudáveis, não sendo então um acontecimento que cause maiores preocupações, caso você já esteja em casa com seu bebê e está na dúvida se ele tem ou não a síndrome a dica é levá-lo para um local claro, dar uma pequena pressionada em seu tórax na hora em que você parar de pressionar a pele se a mesma ficar amarelada leve-o ao pediatra ou a maternidade mais próxima, mas atenção não é preciso se apavorar, pois isso é muito comum em recém-nascidos.

No caso de crianças de pele mais escura é só observar a parte branca dos olhos, as mesma podem indicar o aparecimento da síndrome.

Icterícia Tratamento – Quando procurar ajuda médica?

  • A cor amarelada ficar mais forte ao 7º dia de vida;
  • Se a coloração amarelada não desaparecer ao 15º dia de vida;
  • Quando o bebê não conseguir ganhar peso;

Fototerapia

A fototerapia vem se mostrado eficaz nos casos mais severos da icterícia. Tanto a laboratorial quanto a luz solar são eficazes e a indicação vai depender do estado em que o pequeno se encontra.

Outras dicas

  • Banhos de sol periódicos, de manhã sempre até as 10:00 e a tarde após 16:00;
  • Aleitamento materno é o mais importante para que o bebê tenha saúde, portanto só interrompa se for orientação médica.
    No mais essa síndrome não é para maiores preocupações.

Cuidar da saúde do bebê é uma preocupação de todas as mamães. A alimentação sem dúvida é um dos principais fatores para o crescimento e desenvolvimento do pequeno. >> Este artigo é sobre papinhas para bebê salgadas. Para papinhas doces, clique aqui. <<

Montar um cardápio para o bebê com todos os nutrientes necessários é de suma importância principalmente pois através da alimentação podemos prevenir doenças, fortalecendo o sistema imunológico.

As papinhas caseiras acabam tendo benefícios em relação as industrializadas. Além de custarem até 10x mais barato, elas são livres conservantes, aromatizantes e corantes. Tais substâncias podem ser extremamente prejudiciais a saúde.

Por este motivo, selecionamos abaixo 17 receitas de papinhas para bebê SUPERNUTRITIVAS com ingredientes devidamente equilibrados para tornar o paladar do seu bebê agradável e saudável.

Papinha de Bebê Salgada

As papinhas salgadas podem ser introduzidas no cardapiozinho do bebê a partir dos 6 meses de vida.

Para fabricas suas papinhas salgadas, além do mixer ou liquidificador, precisaremos do fogão para cozinhar os alimentos.

As papinhas salgadas chegam para inserir as calorias necessárias a nova fase da vida do bebê. Além disso, irão adicionar nutriente ausentes, até então, na alimentação.

Pediatras e nutricionistas recomendam que os legumes sejam amassados e peneirados para estimular a formação dos dentes, através da mastigação. (Ainda assim, é possível triturar no liquidificador ou mixer.

Papinha de Legumes com Caldinho de Carne

90 gramas de carne (um bifinho de carne de gado magra, músculo e coxão duro são boas opções

1 cenoura média

1 chuchu médio

água mineral

Pique o bifinho em cubinhos e em seguida, coloque para refogar em uma panela com um pouquinho de óleo vegetal. Tempere com uma pitadinha de sal e, assim que a carne começar a corar, adicione a cenoura e o chuchu fatiados em pedaços pequenos. Cubra com água mineral e cozinhe, com a panela tampada, e em fogo médio-baixo até que os legumes ficarem moles. Reserve a carne. Amasse os legumes com um amassador ou colher e em seguida, peneire. Espere esfriar e sirva.

Rende até 3 papinhas. Pode armazenar em potes na geladeira por 1 dia.

Quer conhecer outras receitas? Preencha abaixo com seu email

 

 

A Síndrome de Asperger é um transtorno neurobiológico que, de acordo com seus sintomas é facilmente confundido com autismo, embora ambos sejam bem diferentes.

Essa síndrome recebeu este nome em homenagem ao famoso pediatra austríaco Hans Asperger (1906-1980).

Ele dedicou seus estudos e pesquisas sobre a vida e desenvolvimento de crianças que não possuem boas habilidades em linguagem não verbal e são portanto, consideradas desajeitadas pela sociedade e demonstram uma empatia bastante limitada pelas pessoas. Neste artigo você verá o que é, quais são os sintomas e os tratamentos para a Síndrome de Asperger.

O que é Síndrome de Asperger?
O que é Síndrome de Asperger?

O que é Síndrome de Asperger?

Ainda é desconhecida a sua causa. Para ter uma ideia, o reconhecimento deste transtorno só foi realizado em 1994, e até hoje é um objeto de muita pesquisa e estudo. Até o momento, é considerado pelos cientistas como uma forma mais branda de autismo. Contudo, ela é muito difícil de ser diagnosticada.

Sintomas da Síndrome de Asperger:

Sintomas da Síndrome de Asperger
Sintomas da Síndrome de Asperger

Os principais sintomas da Síndrome de Asperger são: interesse excessivo por um determinado assunto, não olha nos olhos de outras pessoas, pouca paciência, interpretação literal das palavras e da linguagem, comportamentos rotineiros, possuem dificuldade de entender a ironia, muita dificuldade nos relacionamentos interpessoais, Q.I muito elevado, são considerado extremamente rudes. Especialistas observaram que a incidência da síndrome é maior em homens do que mulheres.

Tratamento da Síndrome de Asperger

Envolve diversos profissionais de várias áreas, uma vez que, a criança precisa ser assistida em determinadas particularidades que correspondem respectivamente a determinados profissionais, como por exemplo, fonoaudiólogo (para o desenvolvimento da fala), psicólogos (para poderem auxiliar a buscar uma interação social), psicopedagogos (para promover maior compreensão da Síndrome pelos professores e auxiliar na convivência com outros colegas).

Ainda devem ser incluídos os pais e demais membros da família, que geralmente não tem conhecimento sobre este transtorno o qual não é muito divulgado. Alguns especialistas recomendam que haja a participação de todos os envolvidos, pois senão a criança poderá desenvolver outros tipos de transtorno como, por exemplo, a bipolaridade.

Existem ainda outros pontos que devem ser levados em consideração para que o tratamento possa ser aplicado e, portanto, bem sucedido, como se observa a seguir:
Devido ao problema de falta de interesse que é comum as crianças com esta síndrome, é importante criar espécies de recompensa por atividades realizadas, para poder assim despertar essa vontade pelas coisas;
Por mais que seja difícil, evite ao máximo, o confronto quando perceber que possa ocorrer. Caso contrário poderá provocar uma maior teimosia e inflexibilidade, uma vez que, eles não entendem as irritações e regras rígidas de autoridade impostas;
Eles possuem a sua própria rotina e, portanto, não gostam que a interrompam. Sendo assim prepare-o previamente para qualquer mudança que tudo dará certo;
Como possuem um Q.I dos mais elevados procure verificar quais são suas áreas de interesse e estimula-los para que possam se dedicar mais. Detalhe: as pessoas que possuem Síndrome de Asperger geralmente se destacam em algum assunto ou área do conhecimento. Em outras palavras tire um bom proveito da situação.

Por conseguinte, muitos especialistas já levantaram questionamentos, teorias e hipóteses acerca de alguns grandes nomes da historia que poderiam, de acordo com suas características e personalidades, serem perfeitamente diagnosticado como portadores de Síndrome de Aperguer, como por exemplo: Os cientistas Isaac Newton e Albert Einstein e pintor Van Gogh que por sinal, entraram para a história devido as suas genialidades.

Einstein foi diagnosticado como portador da Síndrome de Asperger
Einstein foi diagnosticado como portador da Síndrome de Asperger

Gostou desse artigo? Posso contar contigo para divulgá-lo? É só compartilhá-lo em suas redes sociais!

*Este post foi uma colaboração da especialista Michele Melão do Maternity Coach. Confira mais informações no final do artigo.

É certo que os bebês até os 3 meses dormem muito, cerca de 17 horas por dia, porém nem sempre isso acontece quando os pais gostariam. Normalmente, o sono nesta fase é basicamente regulado pela fome: os bebês acordam para alimentação de 2 em 2 ou de 3 em 3 horas e o gasto de energia para mamar é tão grande que praticamente saem do peito dormindo novamente. Um recém-nascido geralmente fica acordado por 1 hora (tempo para amamentação e higiene). Segundo o pediatra Harvey Karp, o primeiro trimestre de vida do bebê deveria ser considerado como o quarto trimestre da gestação e que por ser uma fase de transição, quanto mais os pais proporcionarem um ambiente parecido com o útero, mais o bebê se sentirá seguro e relaxado para dormir e se alimentar corretamente.

sono do bebe
Confira algumas dicas para manter um bom sono em recém-nascidos

No post de hoje, quero dar 6 dicas especiais para os pais cuidarem do sono dos seus recém-nascidos. A ideia aqui é dar segurança para os bebês e para os pais e minimizar os riscos do seu filho ter dificuldade para dormir ou ter associações erradas de sono, passando a acordar várias vezes de noite, chorar muito para adormecer, fazer sonecas curtas ou mesmo acordar 4h00 da manhã prontos para começar o dia!

– Ensine desde cedo a diferença entre o dia e a noite. Parece assunto batido, mas quando o bebê nasce, o dia e a noite são exatamente iguais e ensinar esta diferença é importantíssimo para seu filho dormir melhor especialmente depois dos 3 meses. Apesar da produção do hormônio do sono não ser adequada até o 4º mês de vida, esta produção é sensível à luz e por isso iluminar a casa de dia e diminuir o ritmo de noite são as principais atitudes para regular o relógio interno do bebê.

– Use um ruído. Dentro da barriga da mamãe o som é constante. O silêncio muitas vezes é estranho para o bebê e por isso muitas crianças dormem melhor quando tem um secador ligado, uma máquina de lavar ou a TV. Para a noite, você pode usar sons da natureza ou o ruído branco que imita o som do útero.

– Mantenha seu bebê por perto nos primeiros meses. Até os 4 meses é importante que um familiar durma perto do bebê. Pode ser alguém em uma cama auxiliar no quartinho da criança (melhor opção) ou colocar o bebê no quarto dos pais (sempre em um berço portátil ou carrinho). A ideia é vigiar mais de perto a noite do seu filho e amamentar adequadamente nestes primeiros meses.

– Enrole seu bebê em um cueiro para as sonecas. Lembre que tudo que remeter ao ambiente do útero vai dar segurança para seu filho. Ficar “solto” dentro do berço pode causar uma certa insegurança para seu bebê. A partir dos 3 meses você já pode ir soltando este cueiro (um pouco a cada dia) até que seu filho durma sem ser enroladinho.

– Invista tempo para entender sobre a segurança do sono do seu bebê antes de ele nascer: prefira colchões firmes, evite travesseiros, protetores de berço, bichinhos de pelúcia ou enfeites dentro do berço, compre roupinhas mais confortáveis e seguras para ele dormir, coloque-o sempre de barriga para cima, evite cobertores ou naninhas que possam prejudicar a respiração dele. Com seu bebê em segurança, os pais ficam mais tranquilos e provavelmente descansarão mais nas horas que o bebê estiver dormindo.

– Por fim, a partir dos 2 meses, já tenha um ritual de sono e uma rotina durante o dia. Mesmo com a alimentação por livre demanda, o bebê acaba dando intervalos aproximados nas mamadas e dormindo nos mesmos horários. O banho no fim do dia também é ótimo para dividir o dia da noite. A partir do banho, já comece a diminuir o ritmo para seu bebê estar mais preparado para dormir de noite. Faça uma agenda para entender o padrão do seu bebê e tente adequar este padrão a uma rotina ideal para a família. Dar previsibilidade para seu filho vai garantir uma criança mais calma para o sono noturno e sonecas.

Michele Melão é Consultora de Sono Infantil e Baby Planner certificada pela International Academy of Baby Planner Professionals (IABPP) e International Maternity and Parenting Institute (IMPI), na Califórnia. É mãe e sócia da Maternity Coach (http://www.maternitycoach.com.br), uma consultoria especializada em diversos serviços para gestantes e bebês.

Contato: michelemelao@maternitycoach.com.br

Quando se pensa em acne ou popularmente espinha, logo se lembra de adolescentes que geralmente são os alvos preferidos, mas os bebês também podem ser vitimas dessas “bolinhas” chatas em seus rostinhos. Esse tipo de erupção na pela que se assimila a uma brotoeja é conhecida como ACNE NEONATAL.

A acne é fruto de alterações hormonais e pode atingir muitos bebês quando eles se encontram na terceira ou na quarta semana de vida e elas podem perdurar por um prazo de até seis meses. Mas por que pequenininhas, as crianças já sofrem com a acne? É o que você verá nos próximos parágrafos:

Acne Neonatal x Brotoejas

O seu surgimento está ligado à liberação de hormônios realizados pelo corpo da mãe durante a sua gestação, mas a mesma pode surgir ou aumentar a sua incidência através da amamentação, pois a criança estará provavelmente ingerindo esses mesmos hormônios através da sucção do leite nos seios.

Acne Neonatal Espinha no bebe
Acne Neonatal: Espinhas no bebê que se confundem com brotoejas.

A acne neonatal se difere da brotoeja pois a segunda está relacionada a um processo alérgico.

As acnes aparecem na pele da mesma forma como surgem em jovens e adultos como pequenos cravos negros, espinhas bem avermelhadas, ou então, espinhas com pus. Mesmo que seja considerada uma predisposição natural do organismo e não apresente sérios problemas, é bom sempre consultar o pediatra para que possa avaliar melhor as condições da pele do seu bebe.

Tratamento de Acne Neonatal

Embora tenha muitas semelhanças físicas com as acnes comuns dos adultos, o tratamento adequado aos bebês é bem diferente. Existem alguns casos específicos em que é necessário fazer até uma reposição hormonal ou mesmo utilizar alguns produtos que fazem a pele ter um menor espessamento.

A limpeza é primordial com água morna e não se deve cutucar ou espremer as espinhas para que não provoque lesões ou mesmo inflamações que são muito comuns uma vez que, a pele dos pequenos é bem mais sensível do que a dos adultos.

O que é Acne Neonatal (Espinhas no Bebê)?

Como é uma predisposição considerada pelos próprios médicos como natural ou uma resposta do organismo, é recomendável que a mamãe tome os seguintes cuidados:

Limpar diariamente e apenas uma vez ao dia o rosto da criança somente com água morna e um sabonete bem suave, mesmo que as acnes sejam pequenas e poucas prefira produtos neutros.

Não utilize produtos de higiene adultos e sim aqueles que são especiais para os pequenos. As fórmulas dos produtos infantis são bem menos agressivas do que os produtos juvenis e adultos.

Não esfregue suas mãos sobre o rosto de bebê, seja a mais delicada possível, até mesmo se for utilizar um pano ou esponja, para não irritar a pele dele e nem piorar a situação.

Na hora de secar a pele apalpe-a levemente até perceber que a mesma está totalmente seca

Não esprema e nem use loções oleosas que só prejudicarão a pele da criança

Acne Neonatal Fotos e Imagens

Como as espinhas são resultados da estimulação dos hormônios para produzir as glândulas sebáceas (miliuns) é provável que surja na pele do seu bebê e desapareça até os seus 3 primeiros meses de vida se, por acaso, as espinhas continuarem após esse período é importante voltar ao pediatra para que examine, a fim de averiguar o que pode está acontecendo.

Só para reforçar, não mexa nas espinhas para que assim elas desapareçam logo e o rostinho do seu bebê fique limpo e macio que nem uma seda. Ah, antes de sair, não se esqueça de curtir este artigo tá?

Acne Neonatal Fotos

Acne Neonatal Imagens