Category

Gravidez

Category

É uma espécie de parto que também pode ser conhecido como: Parto por Vácuo Extrator, ou seja, PARTO A FORCEPS que consiste em retirar um bebê do ventre de sua mãe, por meio de um instrumento: o fórceps, ou um tipo de ventosa que pode ser de metal ou silicone.

Este recurso é utilizado pelo medico conforme a necessidade de se puxar a criança ou auxiliar a mãe que sozinha não consegue “expulsar” a criança de seu ventre. Neste artigo você verá como é realizado este tipo de intervenção e quais são os modelos de parto existentes. Conheça comigo.

Parto a Forceps Vacuo Extrator
Na imagem, Parto a Fórceps com auxílio do Vácuo Extrator sendo ilustrado.

O que é e como se realiza o parto a fórceps?

É um tipo de procedimento cirúrgico que se realiza no final do parto, para a retirada da criança da barriga da mãe. O medico poderá utilizar de duas pás alongadas , cujas pontas se curvam para se encaixarem corretamente a cabeça do bebe. Se no ato cirúrgico o medico precisar, poderá utilizar uma ventosa que nada mais é do que um tipo de semicírculo de silicone ou metal que é ligado a uma bomba pequena a vácuo, cujo encaixe é para se fixar melhor na parte de trás da cabeça do bebê

Parto a Forceps e Parto Ventosa
Diferenças entre Parto a Fórceps e Parto com Ventosa.

Em que situações o parto a fórceps é utilizado?

O médico recorre a este recurso quando percebe que no final do parto a criança não consegue sair e fica “agarrada” na saída da barriga, ou então quando a mãe já não consegue por si só expulsar a criança. Deste modo para poupar sofrimentos a ambos, o médico utiliza deste recurso para assim finalizar o parto.

O parto a fórceps pode machucar a mãe e o bebê?

Parto com Ventosa
Bebê sendo retirado com auxílio da ventosa.

Sim. É possível que aconteça, ainda quando o médico encontrar certa dificuldade de ajustar o fórceps entre a cabeça da criança e a barriga da mãe. A gestante após o parto poderá sentir dor e dificuldade para urinar ou mesmo manter o controle da urina. Há relatos que algumas pacientes sentiram prisão de ventre e algumas outras que ficaram com algum outro tipo de dano nas regiões do ânus e/ou bexiga ocasionada pelos fórceps.

Quanto ao recém-nascido, este pode nascer com algum machucado superficial e pequeno na cabeça, ou ficar por alguns dias com algum dos lados da boca caído. Em ambas as situações as consequências do parto são temporárias e o bebê se desenvolve naturalmente sem sequelas.

Parto a Fórceps Vídeos

 

Outros tipos de parto:

O parto a fórceps é um tipo de intervenção cirúrgica. Mas existem outros, como você pode verificar:

Cesária: É caracterizada pelo ato cirúrgico e a gestante é submetida à anestesia geral para ser feito o corte em sua barriga. Hoje é o tipo de parto mais realizado.

 

Menstruação atrasada, alguns desconfortos e, pronto, isso já é o suficiente para que a suspeita de gravidez surja! No caso das mulheres que estão planejando a maternidade, isso gera uma grande expectativa e a ansiedade para saber logo se o sonho será realizado ou não. Uma forma rápida à qual muitas recorrem para saber se estão grávidas ou não é o teste de farmácia Grav Test, você sabe como ele funciona?

>>>>Compre seu Grav Test online, clique aqui e acesse a drogaria Onofre onde encontramos os melhores preços: COMPRE AQUI COM DESCONTO.<<<<

Grav Test
Grav Test: Saiba tudo sobre o exame de Gravidez de Farmácia.

Grav Test Bula

Os testes de farmácia, como o Grav Test, medem a concentração do hormônio Beta HCG na urina, que é um hormônio  produzido exclusivamente durante a gestação, já que é liberado pela placenta (exceto em casos muito raros). O Grav Test tem uma eficácia que chega à marca de 99%, e já indica a gravidez desde o primeiro dia de atraso na menstruação. Uma das principais críticas ao Grav Test são os resultados falsos positivos ou negativos. Para evitar esse tipo de transtorno, o ideal é checar com o teste beta ou ainda testar os testes de gravidez caseiros.

Grav Test Fast e Easy: Campeões de Venda em Testes Caseiros de Gravidez.
Grav Test Fast e Easy: Campeões de Venda em Testes Caseiros de Gravidez.

Como fazer o Grav Test?

Para fazer o Grav Test e garantir a eficácia do procedimento, você deve usar a primeira urina da manhã, pois é a que apresenta a maior concentração do hormônio Beta HCG (caso a mulher esteja grávida). Também é importante que a pessoa que vai fazer o teste tenha ficado seis horas sem urinar, cuidados básicos que garantem a precisão do Grav Test.

Depois de comprar o Grav Test, antes de fazê-lo é importante ler a bula e seguir todas as orientações, pois cada detalhe faz a diferença na hora de interpretar o resultado. Depois de coletar a urina, se no local indicado aparecerem duas faixas cor de rosa, é um sinal positivo, ou seja, a mulher está realmente grávida. Por outro lado, se aparecer apenas uma faixa cor de rosa, o resultado é negativo, a mulher não está gestando um bebê.

É importante ressaltar algo essencial: o Grav Test é certificado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e Ministério da Saúde, isso significa que ele é um teste seguro e que foi bem desenvolvido para cumprir a função a que se presta. É um teste de preço bastante acessível, por isso, a melhor opção para as mulheres que estão com suspeita de gravidez.

Grav Test funciona? Grav test é confiável?

Se há a suspeita de uma gestação, logo quando perceber o atraso na menstruação a mulher já deve ir até a farmácia mais próxima e comprar o Grav Test. Caso a gestação se confirme, é importante procurar um médico imediatamente para dar início ao pré-natal. Quando a gravidez é acompanhada desde o início, a mãe e o bebê estão muito mais seguros e, se o médico notar qualquer coisa anormal, poderá intervir com tempo hábil.

Grav Test Easy – Como usar?

Não fique na dúvida e nem corra o risco de fazer um teste de farmácia qualquer que não tenha eficácia de resultado ou que não seja registrado nos órgãos competentes. Aposte no Grav Test, siga as instruções, use a primeira urina da manhã e, em poucos minutos, você vai saber se logo será mamãe ou não! Caso o resultado seja positivo, faça o pré-natal e tome todos os cuidados necessários durante a gestação, para assegurar que essa pequena criança virá forte e saudável e que você também terá saúde para oferecer todos os cuidados maternos, que são insubstituíveis!
O teste de farmácia mede a concentração do hormônio Beta HCG na urina, que é um hormônio produzido exclusivamente durante a gestação, já que é liberado pela placenta (exceto em casos muito raros). Ele pode ser feito a partir do primeiro dia de atraso na menstruação, e tem uma eficácia que chega a 98%, mas é preciso ler a bula para fazer o procedimento corretamente e garantir a eficiência desse teste.
grav-test-como-usar

Grav Test é seguro? Grav Test Falso Positivo

Na hora de escolher o teste de farmácia, você vai perceber que existe uma grande variedade de opções, e é preciso ter alguns critérios na escolha. O primeiro deles é se certificar de que você está levando para casa um teste certificado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e com registro no Ministério da Saúde; depois disso, deve confirmar que a embalagem está devidamente lacrada e guardada em um local propício. Por fim, não se esqueça de verificar a data de validade do teste.

Grav Test Click Caneta

Antes de fazer o teste Grav Test Click Caneta , procure ficar cerca de duas horas sem urinar, pois esse é o tempo necessário para que o hormônio Beta HCG se concentre na urina, caso você esteja grávida. Além disso, existem testes que são um pouco diferentes entre si quanto a forma de fazer, por isso, você deve ler todas as instruções e segui-las corretamente.

Grav Test Click Caneta
Grav Test Click Caneta: Tão eficiente quanto seus similares da mesma marca. Falso positivo em menos de 1% dos casos.

Mas, além do teste de farmácia, também há o exame clínico, com coleta de sangue, que indica a gravidez. O princípio é o mesmo, nesse caso, detecta-se (ou não) a presença do hormônio Beta HCG no sangue da mulher. Esse pode ser feito até 12 dias depois do período fértil, ainda antes da menstruação atrasar.

Se você fizer o teste de gravidez de farmácia e o resultado for positivo, é importante fazer o exame de sangue. Além de ele ter uma eficácia ainda maior, oferece outras informações que serão importantes para o médico, não diz apenas se a mulher está ou não gestante. Inclusive, é preciso fazer o exame clínico para poder dar início ao pré-natal rapidamente.

Depois de confirmada a gravidez, além da festa, a primeira coisa a se fazer é procurar o médico que vai acompanhar a futura mamãe durante toda a gestação, e fazer o pré-natal corretamente, seguindo todas as orientações do médico. Essa é a melhor forma de garantir que tudo vai ficar bem com a mãe e com o bebê e, se algo estiver errado, será diagnosticado a tempo de fazer um tratamento necessário.

Durante a gravidez, tome todos os cuidados necessários para garantir a vida e a saúde dessa criança. O grande milagre está acontecendo dentro de você, lembre-se disso!

 

ESTRADIOL é um hormônio sexual pertencente a classe dos esteroides. Ele é produzido pelos folículos ovarianos, que por sua vez, representa a unidade básica do sistema reprodutor da mulher.

Sabemos que corpo humano é uma máquina que deve trabalhar de maneira perfeita, para que tudo funcione da melhor maneira possível e todos os órgãos funcionem bem. Para isso, existem os hormônios, os quais, regulam as atividades mais básicas do corpo e são diferentes nos homens e nas mulheres.

 Uns desses hormônios, o qual, é bastante diferente na mulher é o estradiol, que tem como função básica, fazer com que as mulheres possam engravidar e a falta desse hormônio é uns dos motivos mais comuns da infertilidade feminina. 

Para saber mais sobre o estradiol e sobre o seu funcionamento, acompanhe esse texto até o final e descubra tudo sobre esse hormônio da gravidez.

No momento que a mulher engravida, seu corpo passa por inúmeras alterações hormonais.

Hormônios que antes não eram produzidos passam a ser pelo organismo com o objetivo de oferecer as condições favoráveis para desenvolvimento do bebê no útero.

Algumas outras substâncias que já eram produzidas antes da gestação, passam a existir em maior quantidade no corpo. Dentre os hormônios que são importantes para conseguir engravidar, o estradiol é um dos principais.

Indicações do Estradiol

estradiol formulaA maior parte das mulheres tem o estradiol liberado pela placenta no caso de gravidez ou pelas glândulas suprarrenais e também pelos ovários.

O hormônio é responsável por etapas importantíssimas do corpo feminino, sendo elas:

  • Desenvolvimento do sistema reprodutivo (trompas, útero, mamas.);
  • Modificações em orgãos do sistema reprodutivo como os genitais;
  • Remanejamento de gorduras corporais.

Exame de Estradiol

O exame de Estradiol serve para diversos fins, dentre eles, os citados abaixo:

  • Detectar alguns tipos de câncer como o de Ovário, por exemplo;
  • Menopausa antecipada ou precoce;
  • Menstruação irregular com ausência de períodos menstruais;
  • Puberdade antecipada ou precoce;
  • Infertilidade.
Acima, um gráfico de Exame de Estradiol, usado para medir os níveis do hormônio.
Acima, um gráfico de Exame de Estradiol, usado para medir os níveis do hormônio.

Qual a função estradiol na gravidez?

como-engravidar-hojeSão muitas as funções do estradiol no corpo feminino, a primeira delas, como já foi mencionado acima, é fazer com que o endométrio se desenvolva e assim os óvulos cresçam com mais segurança dentro do útero das mulheres.

Outra função desse hormônio é fazer com que a menopausa feminina não crie tantos efeitos colaterais, para isso, existe inclusive a reposição sintética do estradiol nas mulheres acima dos 50 anos.

O estradiol é um hormônio do grupo dos esteroides e começa a surgir na fase da puberdade feminina, quando ocorre a primeira menstruação e as mulheres começam a se transformar fisicamente, tendo um grande desenvolvimento corporal e claro, hormonal.

Entendendo o Estradiol Baixo e Estradiol Alto

O nível de estradiol em meninas de 14, 15 anos, costuma ser muito grande, já que elas precisam desenvolver os seus corpos e os seus órgãos reprodutores, por isso, esse estrogênio aparece em quantidade elevada nessa idade, o que causa grandes transformações no corpo das mulheres.

O estradiol é produzido pelos ovários e dá força para que o endométrio, que é a película protetora do útero, cresça e consiga manter os óvulos seguros, para que a fecundação ocorra sem maiores problemas.

Quando a mulher engravida, os níveis de estradiol voltam a aumentar consideravelmente no organismo, o que é normal com diversos hormônios no período da gestação.

O Estradiol alto também poderá ser percebido na presença de tumores ovarianos ou até mesmo insuficiência hepática.

Na menopausa, o nível será uma constante.

Estradiol e Gravidez Ectópica: Qual a relação?

Acredita-se que os valores diminuídos de estradiol no organismo durante a gravidez pode indicar a existência de uma gravidez ectópica. Desta forma, a produção nos níveis normais de estradiol é importantíssima antes mesmo da gravidez, de forma que torna-se  impossível conseguir gerar um bebê se o mesmo.

Estradiol e Estrona

Durante a gestação, o estradiol é substituído gradativamente pela estrona, que tem sua produção na região da placenta. A estrona é responsável por deixar os bicos dos seios escuros tal como cabelo mais viçoso e pele mais brilhosa.

Vale ressaltar que quando há carência na produção de estradiol no organismo, o hormônio pode ser sintetizado através de remédios como reguladores hormonais e até mesmo anticoncepcionais porém não se esqueça que somente um médico pode indicar a melhor forma de regular os hormonais e por isso destacamos a importância do pré-natal.

 

O período fértil é um período ou faixa de dias em que a mulher tem mais chances de engravidar. Mas como é possível saber quando se está ou não neste período? Atualmente é possível calcular online o seu período.

 A maioria das mulheres utilizam ou já utilizaram do calendário de Período Fértil por dois motivos: porque não querem correr o risco de ficar grávida e este é um período perigoso ou possuem desejo em ser mamãe e este período ideal para concretizar. 

Abaixo falaremos sobre isto, porque antes iremos te mostrar como identificar o período fértil por meio de sintomas. Confira abaixo:

  1. Calcule os dias O período fértil ocorre do décimo ao décimo sexto dia do início do seu ciclo, ou seja, você vai contar o dia 1 no primeiro dia que sua menstruação descer, e assim, sucessivamente.
  2. Cheiro forte no corpo Nos dias iniciais do ciclo menstrual, o cérebro feminino irá produzir o FSH que por sua vez, irá causar o amadurecimento dos óvulos. Os últimos passarão a fabricar o estrogênio. Este hormônio é responsável pelo cheiro forte que muitas mulheres relatam sentir no período fértil.
  3. Cólicas de intensidade fraca O estrogênio começará a agir no útero a medida que os óvulos forem amadurecendo. Desta forma, o endométrio que é a parede uterina irá crescer e se tornará apto para que o óvulo seja implementado caso o mesmo seja fecundado. Este fato poderá causar cólicas.
  4. Aumento da Temperatura corpórea Faltando 14 dias para a menstruação descer, parte dos óvulos já se encontrará madura e por este motivo o hormônio LH será lançado no sangue. Dentro de 30 horas começa o processo de ovulação, ou seja, o Período Fértil. O principal sintoma é o aumento da temperatura corporal.
  5. Corrimento “clara de ovo” Assim que a ovulação começa, o organismo feminino passará a lanças os óvulos para as trompas e assim o ovário começará a fabricar a progesterona, que preparará o útero para o recebimento do feto. Nesta fase é possível visualizar o corrimento transparente idêntico a uma clara de ovo.

Caso o óvulo não fecunde, ele se desfaz. Os níveis hormonais cairão juntamente com a parede uterina, ou seja, o endométrio. Isso tudo se transforma em menstruação. Logo após, o processo recomeça.

tabelinha periodo fertil
Exemplo de Tabelinha PARA ENGRAVIDAR(Salve e Imprima para controlar seu PERÍODO FÉRTIL!!!).

Período Fértil Irregular

Desde a primeira menstruação até a menopausa a mulher vive a sua vida entre ciclos e períodos que se resumem em três palavras: a TPM, a menstruação e o período fértil. Todos estes três momentos influenciam profundamente a mulher, tanto na sua vida profissional, quanto pessoal.

É muito comum ver as alterações repentinas de humor e estado de espírito que não são compreendidos pelos homens e muito menos por elas mesmas.

Mudanças no corpo durante o período fértil.
Mudanças no corpo durante o período fértil.

O que é o Período Fértil?

Também conhecido como “ovulação” é o momento do mês, geralmente, 14 dias antes da menstruação que dura em torno de 06 dias, em que a mulher está no momento mais propício para engravidar.

Se você quer calcular no calendário o seu período fértil, você deverá verificar o dia que começar a menstruar. Desse modo você deverá marcar os 03 dias antes e os 03 dias depois desta data, ou seja, esses 06 ou 07 dias totais é o seu período fértil.

Para melhor visualização vou te dar um exemplo: Imagine que você observou que sua menstruação “chegou” no dia 20. Os 03 dias anteriores (19, 18 e 17) e os 03 dias posteriores (21,22 e 23). Assim tem-se que seu período fértil começa no dia 17 e termina no dia 23.

Tabelinha do Período Fértil.
Tabelinha do Período Fértil.

Calculadora Online do Período Fértil

Se você quiser poderá também consultar as calculadoras virtuais para saber qual é o seu período fértil, mas para ter um resultado mais preciso, terá que saber qual é o seu ciclo menstrual e ciente de qual é o seu ciclo, basta pesquisar um modelo de calculadora na internet ou procurar por alguma, em algum modelo de aplicativo e preencher os seguintes dados, para se fazer uma consulta:

Informar o dia, o mês e o ano do primeiro dia da última menstruação e qual é o número do seu ciclo (a faixa vai de 28 a 35) e depois clicar em calcular.

Agora se o seu ciclo é irregular, não fique triste, existe outra calculadora específica para o seu caso, o mesmo nome: calculadora do período fértil – ciclo irregular. Este modelo de calculadora que é semelhante a anterior, além de informar o dia, mês e ano do primeiro dia da última menstruação, você deverá informar o dia que corresponde a duração do ciclo curto, o dia para a duração do ciclo longo e logo após clicar em calcular.

Em ambos os modelos, o resultado aparecerá em janela, cujas datas prováveis do seu período fértil estarão demarcadas em cor vermelha!

Sintomas do Período Fértil

Como havia dito antes, a mulher passa por diferenças, alterações nos seus ciclos. No período fértil destacou-se:

  • Surgimento de secreção: um pouco elástica e seu odor forte. A função da secreção é facilitar a chegada ao óvulo pelos espermatozoides.
  • Aumento da libido: A mulher sente mais vontade de fazer sexo, há maior liberação de ferormônio e ela está mais sensível.
  • Aumento da temperatura basal: O aumento poderá chegar a meio grau. Através de um termômetro você pode medir desde o primeiro dia da sua menstruação isto é um sinal de que você esta em período fértil.

Período Fértil para Engravidar

É bom ressaltar que o período fértil é o momento mensal de maior probabilidade de se engravidar, porém existem outros momentos em que há chances de se engravidar, mas em menor grau. Até o próximo mês, ops! Artigo.

É natural esperar que haja um aumento no nível de colesterol no organismo da gestante, afinal de contas o seu corpo comporta o seu metabolismo e mais um que está em formação, ou seja, do seu bebê. Por outro lado, o colesterol alto é sinônimo de alerta, o qual sempre apresenta que se deve ter maior cuidado com a saúde que pode não estar muito bem.

Mas até que ponto o colesterol alto pode ser considerado como normal? Em que momento se deve procurar uma ajuda médica? E se precisar fazer uma dieta, qual será a mesma? Se ainda tem mais dúvidas além dessas, aproveite e leia todo este artigo para que possa compreender melhor sobre o colesterol alto.

Colesterol alto na Gravidez

Colesterol alto na gravidez – Sintomas

Em primeiro lugar, deve se lembrar de que algumas gestantes podem sofrer do problema antes mesmo de engravidarem e neste caso a atenção deve ser redobrada, para que ela não tenha complicações durante a gestação e principalmente durante o parto.

As mulheres que possuem histórico familiar com algum parente próximo que tenha o problema também devem se preocupar. Porém podem acontecer alguns casos que não há nenhuma dessas opções, mas nem por isso se deve distrair.

Geralmente, por volta, da 16ª semana de gestação se começa a perceber um aumento do nível das taxas de colesterol e pode registrar um aumento de até 60% quando estiver por volta da 30ª semana. É importante que a gestante tenha um acompanhamento medico e faça corretamente o pré-natal para que possa se prevenir o quanto antes.

Infelizmente existem muitos casos que os médicos não realizam um exame especifico para colesterol e até alegam que evitam, para não assustarem as gestantes, já que o aumento da taxa é normal, mas não se deve ser assim.

É importante sempre checar e fazer um bom acompanhamento para que se possam evitar diversos problemas que são originados pelo colesterol alto.

Quais são os riscos de Colesterol na Gravidez?

O Colesterol Alto gera problemas ligados à hipertensão e pode provocar sérios problemas no desenvolvimento do bebê. Alem de propiciar um aumento e acúmulo de gordura nas paredes dos vasos sanguíneos e isso pode gerar problemas cardíacos na criança devido ao envio de gordura nos pequenos vasos sanguíneos onde se alojará.

Fora que antes e durante o parto, pode haver complicações que poderão deixar a vida da mãe e da criança em risco. E, como você não quer pagar para ver, o ideal é se cuidar o quanto antes para garantir a segurança de vocês dois.

Como prevenir e controlar o Colesterol alto na gravidez?

Realizar simples atividades físicas como uma caminhada e cuidar da alimentação são mecanismos que irão te ajudar a prevenir o aumento do colesterol alto. Portanto, siga essas dicas abaixo:

  • Consuma mais azeite de oliva do que qualquer outro tipo de óleo/gordura em sua alimentação;
  • Evite comidas gordurosas (e frituras) e substitua por alimentos cozidos ou assados que são muito mais saudáveis;
  • Coma mais carnes brancas e peixes, os quais são considerados magros; (Não coma peixe cru – Alto risco para grávidas em relação a outras doenças como a salmonela.)
  • Coma mais frutas, pães, hortaliças, leguminosas, batatas, sementes e frutos secos;
  • Prefira laticínios magros como os produtos desnatados (os quais são pobres em gordura);
  • Evite refrigerantes e doces;
  • Tome, em seu lugar, bastante água e sopa de legumes;

 

Colesterol alto na Gravidez

E se acrescentar ainda, alimentos ricos em vitamina C como acerola, laranja e goiaba, poderá proteger mais ainda seu organismo contra o colesterol alto. Portanto, dê sempre atenção a sua saúde. Estamos combinadas?

O leite materno oferece ao bebê todos os nutrientes que ele precisa para se desenvolver de forma saudável até seus dois anos de idade, segundo especialistas. Principalmente as mães de primeira viagem passam por aquele desagradável e triste momento em que demanda da produção do leite materno não é suficiente para suprir a fome do pequeno.

A maioria das mães que passam por isso, se desespera ao ver seus filhos chorando de fome, por seu leite não ser suficiente. No entanto, isso não é necessário, pois a produção do leite materno é de âmbito hormonal e pode ser estimulada com facilidade, desde que haja calma pela parte da mulher.

Confira abaixo 6 maneiras de COMO AUMENTAR A PRODUÇÃO DE LEITE MATERNO:

Como aumentar a produção do leite materno?

  • Alimentação

Uma alimentação balanceada, rica em minerais é muito eficaz para estimular os hormônios femininos a produzirem mais leite. Cereais, leites e seus derivados, carne vermelha, frutas, legumes e verduras não devem faltar na alimentação da mulher.

  • Amamentação frequente

A mãe deve amamentar o bebê sempre que ele tiver fome, independente do intervalo de tempo da última vez que ela o amamentou. Isso é necessário, pois além de garantir a boa saúde do bebê, estimula o organismo a produzir mais leite. É importante frisar que quanto mais a mãe amamenta, mais leite o corpo produz.

Como aumentar a produção do leite materno?

  • Beber água estimula

A água é o principal elemento na constituição do leite materno. Por isso as mulheres devem beber água constantemente para que não haja a diminuição da produção do leite e também para se manterem hidratada. Especialistas afirmam que é necessário beber cerca de cinco litros de água por dia durante o período de amamentação.

  • O cuidado com os seios faz toda a diferença

É importante que na hora da amamentação, o bebê abocanhe a aréola inteira. Caso o contrário, poderão surgir rachaduras e isso resulta na diminuição da produção de leite. É recomendado também que as mulheres que estão no período de amamentação hidratem seus seios com óleos e hidratantes, pois isso evitará o ressecamento e também as rachaduras que poderão ocorrer em seus seios.

  • Oferecer uma mama de cada vez

O bebê deverá sugar todo o leite disponível em uma mama para que depois a mãe ofereça a outra para ele. Isso é recomendado, pois em alguns casos em que as mulheres ofereceram o outro seio, sem o leite do seio que o bebê estava mamando se esgotar ocorreu o fato do leite empedrar dentro da mama da mulher, o que resulta no empedramento do leite dentro das mamas, ressecamento das mamas e, por consequência, debilidade no organismo na parte de produção do leite materno.

  • Uma boa condição psicológica é de extrema necessidade

Engana-se a mulher que pensa que para a boa produção do leite materno só uma boa condição física é necessária. Angústia, irritações, tristezas e todos aqueles sentimentos ruins podem diminuir a produção de leite materno ou até mesmo, inibi-la.

 

Para aquelas mulheres que desejam engravidar de forma mais rápida, existem algumas dicas feitas para auxiliar a agilizar o processo. Dicas essas que envolvem alimentação saudável, ficar mais tempo deitada após a relação sexual e por aí vai. Abaixo, algumas dessas dicas serão faladas e explicadas para que não haja dúvidas sobre. Confira abaixo 4 dicas para engravidar de forma rápida:

  • ALIMENTAÇÃO E ESTILO DE VIDA SAUDÁVEL AJUDAM

Claro que algumas mulheres acham que ter uma alimentação e um estilo de vida saudável é algo que não serve para elas. Mas quando há desejo de ser mãe e demora no processo para engravidar, algumas mudam sua opinião em relação a isso. Uma alimentação balanceada, rica em vitaminas, proteínas e tudo aquilo saudável que o organismo necessita para viver bem é ótima para auxiliar no aumento da fertilidade, assim como uma rotina de exercícios físicos.

como engravidar rapido

Os alimentos ricos em ômega 3 e 6, carne vermelha, frutas vermelhas e folhas verdes não devem faltar no cardápio da mulher que deseja engravidar rapidamente. Já os exercícios físicos fazem com que o corpo da mulher permaneça saudável, por isso também são recomendados.

  • EVITAR A ANSIEDADE AJUDA, ASSIM COMO ABRIR MÃO DE ALGUNS VÍCIOS TAMBÉM

Evitar a ansiedade e irritações ajuda, pois deixa o psicológico da mulher mais zen. Sentimentos assim só dificultam as coisas. O nervosismo é um dos inimigos de mulheres que querem engravidar de forma rápida, porque só atrapalha. Por isso então, deve ser evitado.

Bebida alcoólica e cigarros podem danificar os espermatozóides do homem, por isso aquelas pessoas que bebem e fumam frequentemente demoram mais para ter filhos. Abandonar o cigarro será preciso quando o bebê chegar, pois não é saudável para ele conviver com fumantes. A frequência do consumo de bebida alcoólica pode ser apenas reduzida.

Para algumas mulheres, engravidar é uma tarefa fácil. No entanto, para outras, o processo pode levar muito tempo. Ainda mais se essas mulheres ministravam anticoncepcionais em pílulas, adesivos ou até mesmo de injeções recentemente. Aquelas que tiraram dispositivos contraceptivos do corpo, como, por exemplo, o DIU, recentemente também costumam demorar um pouco mais conseguir engravidar. Obviamente, esses são apenas alguns casos, portanto isso não é uma regra de que vá acontecer ou não. Logo, combata sua ansiedade pois a hora irá chegar!

  • FICAR DEITADA APÓS PRATICAR RELAÇÃO SEXUAL

Este método não é comprovado. No entanto, alguns médicos afirmam que permanecer deitada cerca de quinze minutos após praticar relação sexual facilita a entrada dos espermatozóides no sistema reprodutor da mulher.

Mesmo que este método não seja comprovado cientificamente, não custa nada tentar.

Caso as mulheres apresentem dificuldade para engravidar, vale tentar praticar relações sexuais durante seu período fértil. Para que haja sucesso, é importante que a mulher anote o dia em que sua menstruação costuma descer, pois ela irá precisar disso para contar os dias que estará em período de ovulação.

Como engravidar de forma rápida

Este costuma ocorrer mais ou menos 14 dias depois que a menstruação desceu e tem duração de cerca de cinco dias. É recomendado que se tenham relações nos cinco dias antecessores e sucessores ao 14º dia do ciclo, pois segundo ginecologistas, nesses dias as chances de engravidar também são consideravelmente altas.

Quando se fala em Diabetes Gestacional, tem-se em mente, que se trata de uma doença que acomete grande parte da população mundial.

Contudo, em menor incidência ocorre à chamada diabetes gestacional e, como o próprio nome sugere, ocorre durante o período de gestação.

Como qualquer mulher pode desenvolver esse quadro, é importante que o acompanhamento médico seja intensificado.

 

Diabetes Gestacional: quais os sintomas?
Diabetes Gestacional: quais os sintomas?

Sintomas de Diabetes Gestacional

Alguns dos sintomas que podem ser observados são:

  • Aumento da sede;
  • Vontade e quantidade de urina expelida
  • Fome;
  • Visão turva.

Se estiver com 25 anos ou mais e percebeu uma diminuição de tolerância à glicose e obteve um grande aumento de peso é recomendável buscar a orientação do seu médico para verificar quais são as causas.

Possíveis causas da Diabetes Gestacional

Ainda não há estudos científicos suficientes para explicar sobre as suas origens e causas.

Uma hipótese bastante interessante é que, durante a gravidez, a placenta produz altos níveis de variados hormônios que, em sua grande maioria, prejudica a ação da insulina nas células ocasionando um aumento no nível de açúcar no sangue.

Deste modo, à medida que o bebê se desenvolve e cresce na barriga da mãe, aumenta-se a produção de hormônios pela placenta.

Nos casos de ocorrência de diabetes gestacional os hormônios da placenta provocam um aumento tão significativo do açúcar no sangue que pode afetar diretamente tanto o crescimento quanto o bem-estar do bebê.

Tratamento de Diabetes Gestacional

Se você foi diagnosticada com esta enfermidade deve-se atentar aos cuidados especiais para que o tratamento seja eficaz:

  • Durante todo o período de gestação verifique a quantidade diária de açúcar no sangue. Monitore os níveis entre 4 e 5 vezes, sendo uma em jejum pela manhã e as demais após o termino das refeições.
Alimentação saudável é fundamental
  • Uma dieta saudável que inclua, em seu cardápio, legumes, frutas e grãos integrais. Evite os carboidratos, inclusive os doces que são altamente prejudiciais.
  • Consulte com um endocrinologista ou nutricionista para que possa criar um plano de alimentação melhor adequada a você e que possa te acompanhar.
  • Praticar uma atividade física regular que lhe proporcione bem estar, promova a redução do nível de açúcar no sangue e aumente à sensibilidade das células à insulina, ou seja, o seu corpo passará a produzir uma menor quantidade de insulina necessária para o transporte do açúcar.
  • O uso de medicamentos para o controle da insulina no corpo humano. Quando necessário o seu médico vai te indicar a aplicação de injeções para que abaixem o açúcar no sangue ou em alguns casos poderá fazer a ingestão do medicamento por via oral.
Às vezes é necessário tratamento com remédios
Às vezes é necessário tratamento com remédios
  • Monitoramento por ultrassom constante. Alem de você é importante e necessário saber como está à saúde do bebê, o seu crescimento e desenvolvimento.

Em alguns casos, por medida de segurança o seu parto pode ser até antecipado.

Informações adicionais…

Para ter uma boa gestação e sem complicações como o diabetes gestacional faça exames periódicos regulares principalmente entre as semanas 24 e 28 onde há maior possibilidade de ocorrência da enfermidade.

Embora as causas deste tipo de diabetes sejam ainda desconhecidas, a maioria dos bebes nascem saudáveis. Mas, para isso é necessário que haja rigoroso controle dos níveis de açúcar no organismo como monitoramento constante.

Mesmo após o seu nascimento, o bebê deverá passar por exames e monitoramento do seu nível de açúcar no sangue diversas vezes ao dia e nas semanas seguintes.

Você já ouviu falar sobre Relactação? É uma técnica ou método recomendada as mães para aumentar a quantidade de leite artificial pelo bebe que está próximo do peito da mãe pronto para mamar só que por meio de uma sonda.

relactacao o que e

Esse procedimento tem como intuito auxiliar a mãe a produzir novamente o seu leite. Em muitos outros casos é utilizada para aumentar e manter um vínculo maior e melhor entre a mãe e o filho, em especial, os prematuros.
Se não houver uma sonda ou o bebê não aceitá-la pode substituir por um pequeno copo, seringa ou mesmo uma mamadeira. O ideal é contar com um kit de relactação que oferece todo o material pronto e preparado.

Relactação funciona mesmo?

O pediatra poderá indicar para os casos em que o bebe nasceu de forma prematura e que precisou ficar internado por um determinado tempo. Também é indicado para as mães que produzem pouco leite ou não possuem disponíveis em seu organismo.

Todavia, é importante ressaltar que essa técnica traz resultados a partir de duas semanas de realização correta. Mesmo que a produção do leite comece a aumentar a mãe não deve oferecer a mamadeira ao bebê, mas sim, aos poucos restringir o leite por meio da sonda.

Como fazer a relactação?

relactacao bebes

Para realizar esse procedimento você devera fazer o seguinte:

  1. Ter uma mamadeira;
  2. Comprar uma sonda de numeração 4 ou 6, que é facilmente encontrada em lojas que comercializam produtos e equipamentos médico-hospitalar. Procure comprar varias quantidades desse item para poder descartar com mais praticidade;
  3. Colocar o leite artificial na mamadeira (ou se preferir a seringa ou copinho);
  4. Coloque uma ponta da sonda no bico da mamadeira ou adapte a seringa;
  5. Coloque a outra ponta da sonda bem perto do mamilo e fixe com uma fita adesiva;
  6. Por fim, coloque o bebê no colo para fazer a amamentação.

    É importante observar que o vasilhame utilizado para armazenar o leite deve estar acima da mama e nunca no seu colo. Deste modo, o leite descerá fácil e rapidamente pela sonda.

Em quanto tempo posso fazer a relactação?

A Relactação pode se estender e ser feita por mãe adotiva.

Os bons resultados que possam surgir daí demonstram que, possivelmente devido à função hormonal, pode submeter o bebê a essa técnica mesmo que ele já tenha deixado de mamar no peito por algum bom tempo.

É importante salientar que para se ter maiores resultados a mãe, durante o processo, mesmo que ela use a mamadeira para o armazenamento do leite não deve utiliza-la para amamentar diretamente a criança. Se assim o fizer o bebê poderá preferir mamar pelo objeto a através do seio da mãe.

Relactação com Sonda

Disse anteriormente que não se deve deixar a mamadeira no colo, mas acima do peito para que o leite flua melhor pela sonda. Contudo, você poderá deixa-la um pouco abaixo do nível da boca da criança par que ele force a sucção do leite e assim se acostume com um fluxo menor ou mais lento do leite ao sair do peito.

relactacao
Durante a realização do procedimento aproveite e aperte, de vez em quando, a sonda com sua unha para interromper brevemente o fluxo do leite. É uma forma de testar a reação do bebê e verificar se ele está acordado ou prestes a dormir.

Não ofereça ao bebê chupetas, alem de não auxiliarem neste processo podem causar má formação da arcada dentaria.

Procure tirar sonecas com o seu bebê par que assim possam afinar o vinculo entre vocês e que lhe trará maiores benefícios no processo de relactação. E quando menos imaginar, você não precisara mais recorrer a este método. Estou torcendo por você. Que tal deixar o seu comentário abaixo?

Atualmente, uma das doenças que mais afeta os brasileiros é a azia. Dentre as causas, a principal é o estresse seguido por uma alimentação desregulada. A azia nas mulheres também pode ser um sinal de gravidez. Para aliviar esse mal, muitos medicamentos são usados mas neste artigo falaremos exclusivamente de um deles: o omeprazol. Para saber mais sobre omeprazol na gravidez leia até o final.

Uma explicação para este sintoma de azia é muito vasta, mas a principal causa dá-se a respeito das recorrentes alterações hormonais e físicas no corpo da mulher grávida. Além também do resultado do aumento do útero que ocasionalmente pressiona o intestino e estômago, fazendo com que volte o suco gástrico para o esófago.

 

omeprazol na gravidez
Como tomar Omeprazol na Gravidez? Veja bula, indicações, contra-indicações.

Omeprazol Bula

Trata-se de um medicamento produzido por diversos laboratórios, muitas vezes de forma genérica. Sendo que são dispostos ao público em formato de cápsulas gastro-resistentes com dosagens de 10, 20 ou 40 miligramas, sendo em embalagens com 7, 14, 28, 56 ou até mesmo 60 comprimidos.

O omeprazol na gravidez são feito para serem gastro-resistente, pois o mesmo pode sofrer alterações na presença do ácido gástrico. Com essa formulação, o medicamento consegue tamanha eficácia.

Efeitos Colaterais do Omeprazol (Na gravidez e fora)

Embora não apresente efeitos colaterais extremamente fortes e não frequentes, o omeprazol pode ocasionar náuseas, flatulência, diarreia transitória, sonolência, fraqueza, insônia, rash cutâneo, dor muscular, gastroenterite e também vômitos.

Quando o tratamento é feito por um longo período com este tipo de medicação pode haver o aparecimento de cistos glandulares gástricos benignos com intensidade leve e reversíveis após a conclusão ou parada do tratamento.

Indicações do Omeprazol

O omeprazol é um remédio indicado para o tratamento de vários problemas como úlcera duodenal, esofagite de refluxo, úlcera gástrica e síndrome de Zollinger-Ellison.

Com o objetivo de evitar o agravamento do quadro clínico do paciente, o omeprazol também pode ser usado juntamente com antibióticos para cura da úlcera péptica.

Preço do Omeprazol

O omeprazol é um medicamento no qual a venda é apenas realizada sob porte da prescrição médica. Portanto, não vai ser fácil conseguir compra-lo sem nenhum tipo de documento.

Os preços do omeprazol variam muito de acordo com farmácia e fabricante. Existem várias opções de omeprazol: os genéricos e os fabricado pela PharmaCheck, Genfar e EMS.

Está com alguma dúvida sobre omeprazol na gravidez? Diga-nos na área de comentários para que possamos solucionar seus problemas o mais rápido possível.

Omeprazol na Gravidez – Como tomar? Pode?

A gravidez é um dos momentos únicos na vida feminina, pois trata-se de uma fase de longas descobertas e transformações, além também de um grande amadurecimento. Apesar disto, a gravidez traz consigo também diversos sintomas que incomodam bastante algumas mulheres.

Como disse acima, geralmente às mulheres que tem azia na gravidez tomam um medicamento chamado omeprazol. Embora a medicação na gravidez não seja muito recomendada, este é o que mais faz sucesso entre as mulheres gravidas quando possui aquela sensação de azia e queimação na região da garganta.

omeprazol na gravidez pode? Veja como tomar
Omeprazol na Gravidez pode? Confira no nosso artigo.

O omeprazol pertence a categoria de risco na gravidez de letra C, portanto não deve ser ingerido por mulheres grávidas sem orientação médica, embora não haja estudos que comprovem os riscos de seu uso durante o período de gravidez.