Síndrome de Asperger: O que é? Sintomas e tratamento.

0


A Síndrome de Asperger é um transtorno neurobiológico que, de acordo com seus sintomas é facilmente confundido com autismo, embora ambos sejam bem diferentes.

Essa síndrome recebeu este nome em homenagem ao famoso pediatra austríaco Hans Asperger (1906-1980).

Ele dedicou seus estudos e pesquisas sobre a vida e desenvolvimento de crianças que não possuem boas habilidades em linguagem não verbal e são portanto, consideradas desajeitadas pela sociedade e demonstram uma empatia bastante limitada pelas pessoas. Neste artigo você verá o que é, quais são os sintomas e os tratamentos para a Síndrome de Asperger.

O que é Síndrome de Asperger?

O que é Síndrome de Asperger?

O que é Síndrome de Asperger?

Ainda é desconhecida a sua causa. Para ter uma ideia, o reconhecimento deste transtorno só foi realizado em 1994, e até hoje é um objeto de muita pesquisa e estudo. Até o momento, é considerado pelos cientistas como uma forma mais branda de autismo. Contudo, ela é muito difícil de ser diagnosticada.

Sintomas da Síndrome de Asperger:

Sintomas da Síndrome de Asperger

Sintomas da Síndrome de Asperger

Os principais sintomas da Síndrome de Asperger são: interesse excessivo por um determinado assunto, não olha nos olhos de outras pessoas, pouca paciência, interpretação literal das palavras e da linguagem, comportamentos rotineiros, possuem dificuldade de entender a ironia, muita dificuldade nos relacionamentos interpessoais, Q.I muito elevado, são considerado extremamente rudes. Especialistas observaram que a incidência da síndrome é maior em homens do que mulheres.

Tratamento da Síndrome de Asperger

Envolve diversos profissionais de várias áreas, uma vez que, a criança precisa ser assistida em determinadas particularidades que correspondem respectivamente a determinados profissionais, como por exemplo, fonoaudiólogo (para o desenvolvimento da fala), psicólogos (para poderem auxiliar a buscar uma interação social), psicopedagogos (para promover maior compreensão da Síndrome pelos professores e auxiliar na convivência com outros colegas).

Ainda devem ser incluídos os pais e demais membros da família, que geralmente não tem conhecimento sobre este transtorno o qual não é muito divulgado. Alguns especialistas recomendam que haja a participação de todos os envolvidos, pois senão a criança poderá desenvolver outros tipos de transtorno como, por exemplo, a bipolaridade.

Existem ainda outros pontos que devem ser levados em consideração para que o tratamento possa ser aplicado e, portanto, bem sucedido, como se observa a seguir:
Devido ao problema de falta de interesse que é comum as crianças com esta síndrome, é importante criar espécies de recompensa por atividades realizadas, para poder assim despertar essa vontade pelas coisas;
Por mais que seja difícil, evite ao máximo, o confronto quando perceber que possa ocorrer. Caso contrário poderá provocar uma maior teimosia e inflexibilidade, uma vez que, eles não entendem as irritações e regras rígidas de autoridade impostas;
Eles possuem a sua própria rotina e, portanto, não gostam que a interrompam. Sendo assim prepare-o previamente para qualquer mudança que tudo dará certo;
Como possuem um Q.I dos mais elevados procure verificar quais são suas áreas de interesse e estimula-los para que possam se dedicar mais. Detalhe: as pessoas que possuem Síndrome de Asperger geralmente se destacam em algum assunto ou área do conhecimento. Em outras palavras tire um bom proveito da situação.

Por conseguinte, muitos especialistas já levantaram questionamentos, teorias e hipóteses acerca de alguns grandes nomes da historia que poderiam, de acordo com suas características e personalidades, serem perfeitamente diagnosticado como portadores de Síndrome de Aperguer, como por exemplo: Os cientistas Isaac Newton e Albert Einstein e pintor Van Gogh que por sinal, entraram para a história devido as suas genialidades.

Einstein foi diagnosticado como portador da Síndrome de Asperger

Einstein foi diagnosticado como portador da Síndrome de Asperger

Gostou desse artigo? Posso contar contigo para divulgá-lo? É só compartilhá-lo em suas redes sociais!

Leave A Reply