1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

O período de gravidez é um momento delicado na vida de todas as mulheres. Primeiro porque, em grande parte dos casos, é um momento muito esperado ou planejado pela futura mamãe. E mesmo que não tenha sido planejada, a gravidez se torna especial por conta da expectativa da mulher em ser mãe.

Cuidar do bebê após o nascimento é algo que fascina qualquer mulher, seja ela nova ou mais velha, vivida ou ingênua, sentimental ou racional. Por isso, cuidar da própria saúde e da saúde do bebê é essencial para que a infância de seu filho seja uma infância proveitosa e saudável.

O uso de vermífugos durante a gravidez

É muito comum em qualquer pessoa ingerir vermes que se alojam no sistema digestivo. É possível ingerir estes vermes pela alimentação, pelo compartilhamento de copos e talheres, ou simplesmente pela má higienização das mãos após ir ao banheiro. E é possível que haja algum tipo de verme em seu corpo neste momento, pois muitos deles não se manifestam nem causam qualquer tipo de problema em seu organismo.

Já outros, como os oxiúros, podem causar vários tipos de sintomas, desde coceiras até graves problemas como a apendicite, entre outros. Para quem está grávida, o tratamento contra vermes deve ser feito de forma diferenciada, já que a extensa maioria dos vermífugos é contraindicada para gestantes. Desta forma, ao saber que está esperando um filho e constatar que existem vermes em seu sistema digestivo, procure seu médico para saber as medidas a serem tomadas.

O Oxiúro na Gravidez

Oxiúro é um verme que se aloja no duodeno e se reproduz em praticamente todo o sistema digestivo humano. É transmitido via oral e pode se reproduzir de forma exponencial no interior do organismo humano. O principal sintoma deste verme é a coceira na região retal e anal. É uma coceira realmente incômoda e, ao visitar um médico, o paciente é logo diagnosticado com o verme.

Geralmente, o tratamento é realizado com vermífugos em geral, mas o caso das gestantes é diferente e cada caso deve ser analisado com cuidado, já que cada grávida possui uma saúde diferente e um organismo diferente.

Na maioria das vezes, tratamentos alternativos são indicados, como o consumo de alimentos probióticos, como alguns iogurtes ou mesmo a ingestão de alho em abundância, já que ele é um vermífugo natural. O uso de vermífugos manipulados pode provocar o relaxamento dos músculos uterinos e, assim, ocasionar o aborto. Além disso, o bebê pode nascer com deformações. Isso acontece porque os agentes do vermífugo podem considerar o feto como um agente nocivo ao organismo e atacar o bebê ainda em fase inicial de desenvolvimento, ou mesmo na fase final.

O ideal para qualquer gestante é visitar o seu médico com frequência e realizar os exames fecais de tempos em tempos para evitar a contaminação e proliferação dos vermes. Desta forma, o uso de vermífugos será evitado e seu bebê poderá nascer com plena saúde e forma, trazendo a alegria sem precisar passar por sustos ou complicações, tanto no período da gravidez, quanto no pós-parto.

Author

Write A Comment